quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Tudo pode acontecer

Se eu me distraio
Tudo acontece
Se eu acredito
Tudo chega uma hora
Na hora que me distraio
Na hora que menos espero.

Se eu me distraio
Tudo pode vir
Se eu sento e espero
Ele não vêm
Eu preciso voar
Sonhar, correr, desejar ...

Eu tenho que me gostar
Eu tenho que me distrair
Para ver uma estrela cadente cair
Para ver uma borboleta voar !!!

Um comentário:

PROSAS DO CADERNO disse...

Olá SÔnia!
Tô gostando!
Tua língua esta embolando
e este poema tá contando segredos,
continua que quero ver apimentado os enredos
bjs