sexta-feira, 22 de outubro de 2010

É preciso amar para poder seguir

Tenho neste blog leituras dos meus olhos, "as minhas estão com o meu nome no rodapé".

Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostrem o que esperam de mim,
Porque vou seguir meu coração.
Não me façam ser quem não sou.
Nem me convidem a ser igual.
Porque sinceramente, sou diferente.
Não sei amar pela metade.
Não sei viver de mentiras.
Não sei voar de pés no chão.
Sou sempre eu mesma,
Mas com certeza não serei a mesma pra sempre !!!

(Clarice Lispector)  maravilhosa

2 comentários:

PROSAS DO CADERNO disse...

Olá Sônia, está música me faz lembrar (Almir Sater).
Vou fazer uma critica pessoal sobre esta poesia, lógico, não sou perito e nem tenho o poder de analisar pessoas por letras, quem faz isto são os psicólogos. Mas, no meu parecer a autora deixa transparecer uma pessoa narciso, "muito centrada nela mesma"
bjs

PROSAS DO CADERNO disse...

Veja ai maninha, corrija para mim(esta música por esta poesia)
A poesia é bonita e da poeta ninguém tira mérito!