sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Ah! Se pudesse agora


Se te pudesse 
prender dentro da minha retina
Como a luz que entra pela janela todos os dias
Baila na minha pele e me faz acordar menina
Vestida para a festa das tuas fantasias...
Se te pudesse
imprimir no céus do meu quarto
Te saborear devagarinho como chuva fininha
Ah! como é bom te querer nesse sonho farto
Que molha minha cama e minh´alma todinha
De perfume do teu amor sereno
Orvalhando nas bordas do meu coração
O nardo do teu amor pleno
Me transvazando de emoção
Se te pudesse
atar nos meus braços
Te envolver nos meu laços
Se te pudesse
prender nos meus caminhos
Nos meus lençóis em desalinho
Se te pudesse
roçar os lábios...a boca
E reter esse gosto de maçã verde
Que me põe desorientada e louca
E por mais que me beije
não me mata a sede
Ah! Se pudesse
em ti amanhecer
Se pudesse
em ti anoitecer
Se pudesse
em ti adormecer
Ah! Se pudesse em ti
ver a vida acontecer...


(Tirada da Web nesta tarde nostalgica e chuvosa de sexta-feira)
Cantinho das Poesias

4 comentários:

José Vitor disse...

Há se eu pudesse, se te pudesse...
Sônia imagina esta poesia declamada por Vinicius de Morais: poderíamos até dizer ser uma necessidade da ausência.

Abraços

leacir disse...

Sonia, quando a alma esta em sintonia com o coracao o amor se deixa levar com nossos atos e......
beijos

Loivarice disse...

Olá, tudo se pode quando se quer.... principalmente sonhar... bjs de luz....

!!Sil.. disse...

Olá Tia. bela poesia essa.
Obrigada pela visita em meu blog e meus desenhos. Bjos.