quinta-feira, 31 de janeiro de 2013


Quero, antes de qualquer outra razão, me sentir feliz por encontrar
descanso e contentamento no meu coração.
Por tocar com o sentimento a preciosidade da vida.
Por saber que existem coisas para eu realizar enquanto estou por aqui.
Por acreditar que a maior proposta da idéia humana é a felicidade.
Não importa quantas nuvens eu possa ter que dissipar...
Gente, por natureza, é sol, e eu quero viver esse lume.
(Ana Jacomo)    

Um comentário:

jose vitor lemes disse...

Oi Sônia!
Os anos estão fazendo passeios longes, tem chegado a rumos e ranchos onde nem todas as frutas são doces, e nem todo doce tem sido produtos de abelhas; as dores intensificam os cuidados, mas é esperado, é no apogeu da primavera que as flores enfeitam os jardins com aludes de quimeras…
Sônia. Estamos em plena época de flores. Eis que brotam em nós o rosto das orquídeas, o charme das mais exóticas e perfumadas experiências… e é com as essências que construímos o paraíso.
Regozijo pelo bem que Deus nos tem dado. Tem dado a ti, e assim parte da dádiva tem suprido a mim e a tantos…
Tenho que lhe agradecer por ser compreensível com os meus desméritos de dores e o desmilinguir das forças, sem falar dos meus desarranjos de provérbios que ultimamente tem imposto uma carranca no lugar do sorriso…