quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Enquanto espero, uma poesia ...
Saudades de escrever (a web sempre ajuda).
E os pensamentos voam ...


Eu nao vou parar de escrever,
Pois nao posso parar de sentir,
Não vou parar e nem pensar em me segurar,
Não posso e nem quero parar de amar.

Palavras são fáceis instrumentos,
As vezes tocadas em notas corretas,
As vezes desafinadas de dar até desgosto,
Palavras são estradas para encontrar um ao outro.

Não vou deixar de escrever,
Não vou e nem quero esquecer,
Já corri do seu lado eu sei,
Não me arrependo e nao me arrependerei.

O mundo está diferente de tudo,
De quando eu sonhava e ia além,
O mundo me deixou distante de tudo,
É dificil viver apenas sonhando,
Agora eu quero a realidade
Da forma melhor que vier.

É estranho esperar o irreal,
É confuso esperar o incerto,
É triste esperar que o futuro traga mudanças,
É constante a mudança das pessoas.
Tudo pode acontecer.

Se querer realmente é poder,
Se amar é viver,
Porque nao posso viver ao lado de quem amo?
Eu acho que posso !!!

Possibilidades infinitas de respostas,
Vocabulário cheio de loucuras,
O impossível possível de uma sobrevivente
Sentimentos estranhos e únicos...
Benéficos e maléficos...
De tudo um pouco.
...x...

Um comentário:

jose vitor Lemes disse...

Sônia que o ano novo não te assuste e que comece nele toda plantação dos anteriores.
Não volte a eles, deixe que eles lhe ajude a cercar toda plantação, nisto resplandecerá a qualidade da semente, não mais em formato de dor, mas sim, numa mesa que nunca deixará a parte a felicidade...