quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Sempre uma lembrança

Há sempre uma lembrança,
Marras de carinho, de paixão.
Alarga teus passos,
Vem pra perto de mim.
Vem ...

No despertar da manhã,
Aceitar as minhas manhas,
Comer das minhas maçãs.
Ah! que delicioso momento,
A manhã segue da tarde,
Da tarde ao anoitecer.

Se meu coração falasse aqui,
Diria da paz de um sorriso infantil,
Da beleza de uma rosa,
Da graça de um beija-flor,
Da linda melodia de um cantor.

Nem precisaria desta escrita                                               
Para me comunicar
Escreveria colorido em
Vemelho paixão
Entoaria ternuras e me poria
Também a cantar, mas
em sussurros
Só para te encantar.

Vem pra perto de mim,
Vem ...

6 comentários:

leacir disse...

seu blog ficou lindissimo,nesta nova repaginada, parabens pelo gosto isto demonstra a sua sensibilidade e o seu toque pessoal.

Zil Mar disse...

Oi Sonia....obrigada pela visita...

linda sua poesia....palavras de encanto e paixão....

Um arrebatamento total!


bjo!


Zil

Anônimo disse...

Oi minha querida,esta lindo não tem o que disser porque você já diz tudo, suas poesias mostra claramente a sua personalidade.

bjos.

Madonna Turnner Cardoso disse...

Que delícia de ler, esse poema! Estou aqui retribuindo a sua visita e seguindo-te também. Obrigada pelo o carinho, volte sempre! Beijos educacionais.

José Vitor disse...

Sônia, gostei muito, desculpe, estou numa viagem de concreto,você tá por dentro! Estou acompanhando o André passo a passo na obra.
Resta-me pequeno tempo para fazer um comentário ou outro; até mesmo quando posto já é coisa escrita ou alguma loucura de insônia na madrugada.
"Há sempre uma lembrança,
Marras de carinho, de paixão."
É verdade, as lembranças não acabam, e há sempre oportunidades para nova paixão!!

Beijos! Estou com saudade!

Flor de Lótus disse...

Oi,SÔnia!Obrigada pela visita, volte sempre.
"Vem pra perto vem, vem meu amor vem pra mim, me abraça devagar...
Lindos versos, nada melhor do que estar amando...
Uma ótima semana!
Beijosss